O que aprendi nas montanhas sobre enfrentar grandes adversidades

vivenciar. aprender. prosperar!

"Descobrir a educação ao ar livre anos atrás mudou a minha vida. Aprender sobre inteligências socioemocionais na natureza foi transformador. Abriu um enorme processo de auto conhecimento e mudou meu olhar sobre as coisas."

Por Patrícia Ribeiro

Nesse momento de reflexão e incerteza, percebo o quanto os aprendizados durante as expedições me prepararam para viver esse novo desafio mundial.

Nos trabalhos como educadora ao ar livre sempre digo aos alunos que os aprendizados das expedições servem para serem usados em nossas vidas cotidianas. Para nos preparar para entender o que são adversidades de fato e, mesmo assim, prosperar nessas situações. 

Compartilho aqui alguns ensinamentos importantes do campo que aplico na vida agora!

Viver só com o essencial

Nunca mais fui a mesma depois de alguns dia no mato. Tudo o que eu precisava para passar vários dias cabiam em uma mochila. Nas minhas costas, havia comida e fogão, cama e cobertor, além de roupas para qualquer clima. 

Antes de sair à minha primeira grande expedição a sugestão era levar o mínimo – caso contrário, teria que carregar esse peso extra até o fim. Não era necessário mais do que duas camisetas e duas calças para mais de dez dias. Deixei para trás roupas extras. E, assim como um aprendizado pra vida, me livro de pesos extras para focar energia no que é essencial. Nesse momento o essencial é ficar em casa em isolamento físico, cuidando de sua saúde e dos seus. 

Image

Tranquilidade

Durante uma expedição em época chuvosa na Mantiqueira, tivemos cinco dias de água caindo sem parar. Não era oportuno fazer deslocamentos. Inventamos muitas formas de ocupar o tempo. Com certeza saí dali com o aprendizado do quanto a paciência é necessária na vida. E que toda tempestade um dia irá passar! 

O que temos de fazer agora? Ficar em nossa casa e ter paciência. Tranquilidade de esperar por novas recomendações ou por uma nova vacina. Calma para entender que nem sempre as coisas serão como planejamos e desejamos.

Image

Adaptar-se as mudanças

Em campo não programamos as chuvas ou as tempestades. Elas simplesmente acontecem e não está no nosso controle modificá-las. É preciso adaptar. Se chover, colocamos capa de chuva e seguimos caminhando ou armamos acampamento antes do previsto. Sempre levando em conta o mais importante: cuidar de si e dos outros. 

Entender que muitos fatores de nossa vida não estão no nosso controle é um grande aprendizado para o momento atual. Por outro lado, está no nosso controle como escolhemos passar por essa fase e se adaptar! Não conseguimos modificar a situação. Adaptar-se é uma necessidade. Aprender a viver nessa nova realidade. Acreditando que prosperaremos mesmo na adversidade.

A importância de estar na natureza

Uma semana antes de qualquer expedição já estou feliz – e continuo assim dias seguidos após o fim dela. Além das lembranças de bons dias na natureza sempre serem um alento na memória.

Os benefícios de se estar na natureza são indiscutíveis segundo os dados de pesquisas científicas. Essa é também a opinião das pessoas que vivem uma vida próxima aos ambientes naturais. Mas a vida urbana vem nos atropelando, e estamos cada vez vivendo menos em ambientes ao ar livre.

Será que com esse tempo isolados em nossas residências vamos valorizar mais estar na natureza? Será que levaremos a natureza mais pra dentro da nossa casa?

Image

Toda experiência gera aprendizado

Quando nos lançamos ao desconhecido nas expedições Outward Bound nunca sabemos exatamente os desafios que vamos enfrentar. Como grupo, todos os dias temos objetivos a alcançar e, individualmente, cada um enfrenta um desafio diferente durante o dia, seja ele físico, emocional ou de relacionamento, entre outros. 

No fim do dia, na roda de conversa ouvimos como a experiência do grupo ensinou algo individualmente a cada pessoa. A experiência é real, o aprendizado depende da nossa interpretação e reflexão sobre o fato. 

E você, qual aprendizado das vivências na natureza está usando durante esse tempo?

Image

Fotos: Arquivo Pessoal Patrícia Ribeiro; Lucas Gobatti

Artigos Relacionados

Resolvendo Problemas